28 outubro 2010

Tome uma atitude!!!! Campanha 2010 - Planeta voluntários

E mais uma vez a Du do "A moça do sonho" me dando uns belos tapas na cara pra acordar pra vida!!!!
Veja o post lindo que ela fez aqui.
Xoxo!!!

26 outubro 2010

Sou capaz

Acreditar que sou capaz de levantar uma vez mais....

Post GRANDE - Desabafo

Tive uma semana atípica, uma explosão de vários sentimentos ao mesmo tempo: desânimo, tristeza, ansiedade, perdas, decepções, enfim, nenhum sentimento bom, lastimávelmente. rs

Pensei: " O que fazer quando se não há mais o que fazer"?(rs)

Sou chorona por natureza, imaginem como fico quando as minhas expectativas vão por água abaixo?!

Entreguei-me por dois dias ao silêncio, meditei muito sobre a minha vida e se estava satisfeita com ela.

Talvez nem todas as coisas hoje me agradem, no entanto, cheguei a conclusão que viver e ter saúde já é uma grande vitória. Basta ter fôlego e força de vontade para continuar trilhando nossos objetivos. Dolorosos muitas vezes; a solidão nos derruba; as pessoas nos surpreendem e nem sempre de forma positiva. E fazer o que se também somos falíveis!? Também decepcionamos as pessoas, fato.

E fazer o quê? Esperar os dias passarem e não tomar nenhuma atitude diante da situação?

Não, né?!

Resolvi que ao invés de discutir com pessoas limitadas ou sem afinidade, que seria a melhor solução me afastar ou como resposta o meu silêncio. Cansei. Cada um tem o Direito de pensar e agir da forma que quer. E se a coisa não está funcionando não vai adiantar nada ficar discutindo.

Nem sempre as nossas verdades, são realmente as "VERDADES". Mas, nem por pensar assim é que tenho que engolir os dissabores de um papo nada produtivo. O negócio, é cair fora, "zé finni", bye, bye mesmo.

Agora entendo bem o porquê Deus fez o homem com duas orelhas e apenas uma boca. FALAR MENOS E OUVIR MAIS!! Bem, depende, há controvérsias mesmo assim.(rs) Não vá ficar ouvindo "asneiras" também. Fuja dos "ASNOS".rsrs

Quem não tem um "Asno" na família, ou um amigo "asno", ou um colega de trabalho "asno"? Atire a primeira pedra.rs

De repente nós somos um "asno" também para eles. Cada um com seu ponto de vista. O meu calo dói mais que o do meu vizinho.(rs)

Devemos aceitar as afrontas da vida de forma que nos faça amadurecer, pode ser um grande aliado quando você realmente quer dar um basta em algumas rotinas quem não somam em nada.

Se estou triste por que é que vou ficar ouvindo um som deprimente?

Se desânimada por que é que vou me jogar em um sofá e comer quilos de sorvete?

Em que estaria melhorando as coisas?

Tem gente que adora sofrer, nunca vi. Senta para conversar com você e só conta desgraças, esquece que o causador de toda "desgraceira" é ele mesmo. Até eu já fui uma contadora de "desgraças".(rsrs) Humanos sempre humanos. rs

Ok, até temos o direito em chorar em um bom ombro amigo, só que depois do desabafo sempre deve haver um Plano B que reanime novamente.

Vamos assumir nossos erros!!

Se algumas coisas não vão bem, podem ter certeza que 80% foi por culpa sua (minha) mesmo!!
Pare de arranjar MULETAS!

Pense!

Sejamos racionais pelo menos.

Devemos entender que qualquer experiência da vida, boas ou ruins, são condições necessárias para nos fortalecer. 
Tenho diversos altos e baixos, não nego, no entanto, procuro forças trabalhando em cima da esperança e fé que tenho nos meus propósitos e metas. São por causas dessas que me obrigo a não parar na metade do caminho. 
Sou humana e como tal, vez ou outra cedo as fraquezas e desanimo um pouco, porém permito sentir-me fadigada no máximo uma semana e depois procuro inúmeras maneiras em trabalhar esse Estado de inércia que me derruba.

“Você é o arquiteto do seu próprio destino. Trabalhe, espere e ouse!”
(Ella W. Wilcox)

Eu sei que até onde cheguei, retroceder é incabível, além do mais, apesar dos pesares, está aí uma coisa que nunca passou pela minha cabeça: DESISTIR
Todas as pessoas que conheço e se deram bem em qualquer projeto tiveram seus amargos e suas pedras no caminho. Hoje colhem os bons frutos por mérito deles, antes percorreram as mesmas trilhas que hoje estou. P
ortanto, ao desânimo nosso total desprezo. 

Cuide da sua saúde em primeiro lugar, alimente a sua alma e tenha perto de você apenas pessoas que venham a somar, as demais coisas que estejam minando suas metas, não é hora de pensar, corte pela raíz, se livre o quanto antes. Ficar reclamando, não vai mudar em nada. 

Xô desânimo! Xô sangues-sugas! Xô! Xô! Não há espaço a você em minha vida!
 
Daqui (alterado)

22 outubro 2010

Carência

♪Quando tá escuro e ninguém te ouve, quando chega a noite e você pode chorar, há uma luz no túnel dos desesperados, há um cais de porto pra quem precisa chegar,... Eu estou na lanterna dos afogados, eu estou te esperando vê se não vai demorar... Uma noite longa pra uma vida curta, mas já não me importa, basta poder te ajudar e são tantas marcas que já fazem parte do que eu sou agora, mas ainda sei me virar... Eu tô na lanterna dos afogados, eu tô te esperando vê se não vai demorar.♪
Não sei se isso é um defeito ou uma qualidade... mas sei que não é bom!
Carência... aquela que dá quando você espera um abraço que nunca vem, um telefone que nunca toca, uma mesa vazia após o jantar. Não me recordo desde quando me sinto assim, só sei que não é bom! Parece que você nunca está satisfeita com o que tem, pra tudo tem uma reclamação, e o pior é que parece que ninguém está disposto a lhe ouvir (e não está), ninguém tem vontade de discar seu número e perguntar como você tá!... Isso definitivamente não é bom!

"Às vezes não precisa falar muitas coisas para que se faça entender... a não ser que o receptor não faça tanta questão assim!!!"
***
A baixa auto-estima o ilude, e o anula. Para se evitar cair nas teias da carência é importante ter clareza dos objetivos que almejamos e buscamos viver. Precisamos nos questionar se não estamos vivendo também às margens de nossa própria carência.

*Caaalma, fui pesquisar e minha carência não é tão google assim viu!!!

19 outubro 2010

Ser casada é...

Dormir coladinho, dormir de calcinha, dormir sem calcinha...
Acordar sorrindo, acordar suado, acordar pelado...
Catar roupa suja, catar roupa limpa, catar roupa espalhada, catar cueca jogada... argh


Ser casada é ter um espaço que é só teu, ter alguém que não é só teu mas é como se fosse.
É receber carinho ao acordar, beijinho pra trabalhar e um abraço apertado quando chegar.


Ser casada é ter alguém por perto quando tudo parece estar de cabeça pra baixo, quando você está perdida, e se sentindo abandonada.
É fazer planos, desejar uma casa maior, um carro melhor e um orçamento muuuito mais alto.
É assistir filme coladinho, comer pipoca, assistir jornal, e não se preocupar com a hora de ir embora.
É fazer compras e achar esse o passeio mais legal do mundo. É encher o carrinho de besteiras e descobrir que não dá pra sobreviver só com isso.


Ser casada é você cozinhar e ele lavar a louça. Você colocar a roupa na máquina e ele estender. Você arruma o quarto, ele a sala. O banheiro e a cozinha limpam juntos, e é sempre bom terminar juntos... (que se faça entender que isso nem sempre é realy!! okey. Hehehe)


Ser casada é se adaptar a nova rotina, sentir falta das amigas, da bagunça. É brigar por besteira e se reconciliar na cama. É lavar, passar, cozinhar, limpar, chorar, gritar, beijar, sorrir e amar, amar demais.


Ser casada não é fácil, é respirar fundo... é respeitar o outro. É querer sumir e até querer voltar a antiga vida, mas é tão bom dormir coladinho, sorrir junto, chorar junto, brincar junto... que você desiste e percebe que é bom ser noiva, mas melhor ainda é ser casada.

18 outubro 2010

Ventos e tempestades

Hey,

Quando a gente casa acredito que todo mundo entra nessa tendo consciência de que não será um mar de rosas e ainda que fosse, todo mar enfrenta tempestades, umas mais longas, outras mais curtas, mas dificilmente o mar será sempre manso nem que seja uma marolinha a gente encontra. E às vezes a gente pensa em desistir, pensamos que não precisaríamos passar por certas coisas, pensamos no nosso antigo quarto, a velha casa, o abraço dos pais... e a vontade de jogar tudo pro alto e desistir é imensa. Não importa o quanto tempo você tenha namorado, meses, anos... você nunca conhecerá o outro completamente, cada dia é uma descoberta, um desafio. As coisas ficam ainda piores quando você tem que guardar tudo pra você. Mas e aí, como faz? Sofre sozinha? Guarda isso pra você? Desabafar, colo, carinho... às vezes não precisa falar nada, o silêncio já conforta, um abraço vale mais do que mil conselhos, ter alguém ali pra chorar junto, sofrer junto, sorrir junto e segurar sua mão...
Ao casarem, não se afastem de seus amigos, conserve-os, mantenha-os, para as horas boas e as ruins, porque quando vier a tempestade, e ela com certeza virá, você não precisará passar por isso sozinha, vai ter alguém pra segurar sua mão e não deixar você cair e nem seu barco afundar.


Silêncio!!

16 outubro 2010

Ponto de equilíbrio/Me deixa que hoje eu tô de bobeira 2

Ser feliz e fazer escolhas que te levam para cima, que tem elevem como pessoa, gera reações!

Não só na própria vida, também gera reações na vida das pessoas que estão a sua volta! 

Até ai tudo bem, afinal é a lei da física.

O problema é quando gera reações ruins!
Eu sempre acreditei na lei da atração e reação, VOCÊ tem aquilo o que deseja!
Se for o bem, terá o bem, se for o mal terá o mal!

Então porque em vez de ficarmos criticando o próximo, colocando defeitos nas escolhas alheias, não olhamos mais pras nossas próprias escolhas de vida?

Se ficamos incomodados com a conquista, a alegria, a vida, a felicidade de outra pessoa, porque em vez de tentar tirar isso dessa pessoa, de falar mal, de passar maus fluidos, de desagregar, porque não trazemos pra nossas vidas a mesma vibe boa?? Porque até falar mal dizendo que fulano fez ou deixou de fazer escolhas erradas não nos compete, livre arbitrio, ninguém é de ninguém, não existe regras, cada um tem o direito de fazer o que quer e só diz respeito a ela mesma!

Porque não olhamos pro nosso próprio umbigo e buscamos a própria felicidade? Porque não é querendo o que é do outro que seremos felizes! A felicidade vem do que conquistamos, com garra, suor, vigia, amor...

Vem de onde colocamos a ALMA e boas vibrações pra aquilo se realizar pra VOCÊ, sem que isso prejudique alguém! Porque também não adianta querer passar a perna e ver o outro no chão, tenho certeza que isso lá no final, vai fazer TODA a diferença, afinal: Ação gera alguma reação e acredito fielmente que se você quer o mal de alguém, o mal se volta contra você!!
Então não tô aqui pra dizer que VOCÊ tem que querer o bem dos outros não! Isso é hipocrisia é muito bonito e politicamente correto dizer!!!
Queira o SEU bem, fazendo o que é bom pra você, o que alimente sua alma e o faça se sentir completo.
Você se sentindo bem consigo mesmo, ai sim faz o bem ao próximo, porque assim VOCÊ se preocupa com a PRÓPRIA vida...
Então: Vá ser feliz e vê se me esquece!!! ;) Hehehe


Achei esse texto, não me recordo onde (estava salvo como rascunho) e hoje decidi postar, porquê? Na época que eu achei-o (oi?) estava tão chateada com coisas do tipo que o texto comenta que não publiquei (no lugar dele pus o Me deixa que hoje eu to de bobeira achando que essa maré ruim ia passar (na verdade não passou... acho um sacooo quem se "preocupa" com a vida dos outros, se ao menos fossem preocupações boas, mas não, argh!!) e que se eu o postasse naquela hora eu iria ser mal interpretada, sei lá, coisas que só minha cabecinha pensa. rsrs


E Hoje eu tô  "me deixa que hoje eu tô de bobeira!!!"

Xoxo!!!

15 outubro 2010

Profissão: Professor

Texto de Cintia Branco do blog "Sobre Viver em Sinop"

Durante quase metade da minha vida, ministrei aulas, o que explica em grande parte, minha loucura.

Comecei muito cedo, vivi muitas experiências, vi coisas que até Deus duvida... Não tenho saudades daquele tempo, mas os hábitos não mudam de uma hora para outra.

De vez em quando me pego citando a lista de compras como quem  faz a chamada, e pior, tem momentos em que chego a ficar esperando que respondam a presença.

Outro, me empolgo na conversa e quando vejo estou a procura de um quadro verde para esquematizar as idéias.

Porém, não me faz falta a sala dos professores em horário de recreio, muito menos as reuniões pedagógicas, quem  dirá, os conselhos de classe, momento ímpar para alguns professores vingarem seus infortúnios, da sala de aula e da vida, porque não.

O trabalho em sala de aula é difícil, fora dela, talvez pior, porque todos acham que você não faz nada, e não entende que cabe àquele que coordena todo o trabalho, afinar os instrumentos. 

Tenho visto antigos colegas com problemas sérios, que vão de depressão e outras fobias até LER , e isso é plenamente compreensível, dada a situação das escolas e dos trabalhadores em educação nos últimos 30 anos e a desvalorização que esses profissionais encontram no seu dia-a-dia.


Mas claro que existem recompensas, e muitas. Presenciar a primeira leitura, participar da descoberta da importância do conhecimento, encontrar os alunos e eles fazerem questão de agradecer por sua passagem na vida deles... Tudo isso renova o ânimo do professor e mostra sua importância social.


Parabéns a todos os professores comprometidos com sua profissão.

Faço das palavras da Cintia, minhas. E que os  professores tenham calma e paciência com essa geração superhiperlouca infinitamente impossível de explicar, e os novatos  que não se deixem desanimar, pois a esperança é a última que morre não morre.

Xoxo!!

12 outubro 2010

Não diz nada

Socorro, não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Não vai dar mais pra chorar, nem pra rir
Socorro, alguma alma, mesmo que penada
Me entregue suas penas
Já não sinto amor, nem dor, já não sinto nada
Socorro, alguém me dê um coração
Que esse já não bate, nem apanha
Por favor, uma emoção pequena
Qualquer coisa
Qualquer coisa que se sinta
Em tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Socorro, alguma rua que me dê sentido
Em qualquer cruzamento, acostamento, encruzilhada
Socorro, eu já não sinto nada, nada


Composição: Arnaldo Antunes/Alice Ruiz, interpretada muitas vezes por Cássia Eller 


#apenaslembrei

08 outubro 2010

Desaniversário, como eu ainda não tinha pensado nisso?

Essa semana passando nos blogs das queridíssimas blogueiras que fazem minha alegria madrugal (da madugada - kkk), vi no blog Casa com grife um post super cutecute, e morri!! Rs (veja o post aqui).


Ela recebeu uma encomenda de um avental super lindo de cupcakes (#euquero) para um "desaniversário".


A ficha caiu!! E eu quero além de um aniversário, um desaniversário à la Alice no país das maravilhas. Yey! (E o avental de cupcake já está na lista de desejos!!)


*Marido ainda não sabe de nada disso! kkk


Xoxo!!

07 outubro 2010

Sonho doce...

Casinha ficando linda, vontade de mostrar a todos, e aniversariozinho chegando (tá, tá, sei que estou adiantada "demais" - é só em Maio - kkk), deu vontade de fazer uma party, yey!! E já estou bolando tudo com a minha amiga net, o que não pode faltar é muito doce, e decoração beem children's, porque eu sou child né. Hehehe

Amei esses:








Ahhh, e muitos cupcakes por favor!!!

E pros salgados, só o que eu gosto...


Idéias do "comer" é o que não falta, resta decidir se será de dia (bem infantil mesmo, com direito a banho de sol. kkk; ou a noite, mais chic!!!)

06 outubro 2010

Oi?

Que ela é super-mega-hiper linda, elegante e carismática isso a gente já tá cansado de saber, mas grávida ela nos humilha!!! Argh.

Linda, fashion e grávida!

Ju Paes, passeando pelas ruas de Ipanema como se nada estivesse acontecendo, montada num mega salto plataforma com uma legging básica, linda, leve e morena…e grávida de 5 meses!!! Oi? Ju, o que você faz, o que você come? É meu povo, tem imagens que valem mais do que mil palavras!
Quando eu crescer quero ser igual a ela!

Me deixa que hoje eu to de bobeira

Pode avisar, podem avisar, invente uma doença que me deixe em casa pra sonhar...

Com o novo enredo outro dia de folia...

Eu ia explodir mas eles não vão ver os meus pedaços por ai...
Me deixa que hoje eu to de bobeira, bobeira...
"Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa, hoje eu sou um homem mais sincero e mais justo comigo!!!"
Podem os homens vir que eles que eles não vão me abalar, pois os cães farejam o medo, logo não vão me encontrar, não se trata de coragem mas meus olhos estão distantes, e me camuflam na paisagem dando um tempo,tempo, tempo pra cantar.

Me deixa -O Rappa / Composição: Marcelo Yuka

04 outubro 2010

Instinto maternal

Não pretendo ter filhos agora. A minha profissão é prioridade e ainda quero me estruturar um pouco. Sem falar que curto muito a minha vida de casada, só eu e marido podendo fazer o que quisermos sem nenhum planejamento. Acho divertido e sei que com filhos é bem mais difícil. Mas que loucura é essa que bate na gente hein?! Parece que nos injetam uma droga de procriar e parecemos bichinhos loucos querendo um bebê a qualquer custo. É engraçado e biológico o negócio.