26 outubro 2010

Post GRANDE - Desabafo

Tive uma semana atípica, uma explosão de vários sentimentos ao mesmo tempo: desânimo, tristeza, ansiedade, perdas, decepções, enfim, nenhum sentimento bom, lastimávelmente. rs

Pensei: " O que fazer quando se não há mais o que fazer"?(rs)

Sou chorona por natureza, imaginem como fico quando as minhas expectativas vão por água abaixo?!

Entreguei-me por dois dias ao silêncio, meditei muito sobre a minha vida e se estava satisfeita com ela.

Talvez nem todas as coisas hoje me agradem, no entanto, cheguei a conclusão que viver e ter saúde já é uma grande vitória. Basta ter fôlego e força de vontade para continuar trilhando nossos objetivos. Dolorosos muitas vezes; a solidão nos derruba; as pessoas nos surpreendem e nem sempre de forma positiva. E fazer o que se também somos falíveis!? Também decepcionamos as pessoas, fato.

E fazer o quê? Esperar os dias passarem e não tomar nenhuma atitude diante da situação?

Não, né?!

Resolvi que ao invés de discutir com pessoas limitadas ou sem afinidade, que seria a melhor solução me afastar ou como resposta o meu silêncio. Cansei. Cada um tem o Direito de pensar e agir da forma que quer. E se a coisa não está funcionando não vai adiantar nada ficar discutindo.

Nem sempre as nossas verdades, são realmente as "VERDADES". Mas, nem por pensar assim é que tenho que engolir os dissabores de um papo nada produtivo. O negócio, é cair fora, "zé finni", bye, bye mesmo.

Agora entendo bem o porquê Deus fez o homem com duas orelhas e apenas uma boca. FALAR MENOS E OUVIR MAIS!! Bem, depende, há controvérsias mesmo assim.(rs) Não vá ficar ouvindo "asneiras" também. Fuja dos "ASNOS".rsrs

Quem não tem um "Asno" na família, ou um amigo "asno", ou um colega de trabalho "asno"? Atire a primeira pedra.rs

De repente nós somos um "asno" também para eles. Cada um com seu ponto de vista. O meu calo dói mais que o do meu vizinho.(rs)

Devemos aceitar as afrontas da vida de forma que nos faça amadurecer, pode ser um grande aliado quando você realmente quer dar um basta em algumas rotinas quem não somam em nada.

Se estou triste por que é que vou ficar ouvindo um som deprimente?

Se desânimada por que é que vou me jogar em um sofá e comer quilos de sorvete?

Em que estaria melhorando as coisas?

Tem gente que adora sofrer, nunca vi. Senta para conversar com você e só conta desgraças, esquece que o causador de toda "desgraceira" é ele mesmo. Até eu já fui uma contadora de "desgraças".(rsrs) Humanos sempre humanos. rs

Ok, até temos o direito em chorar em um bom ombro amigo, só que depois do desabafo sempre deve haver um Plano B que reanime novamente.

Vamos assumir nossos erros!!

Se algumas coisas não vão bem, podem ter certeza que 80% foi por culpa sua (minha) mesmo!!
Pare de arranjar MULETAS!

Pense!

Sejamos racionais pelo menos.

Devemos entender que qualquer experiência da vida, boas ou ruins, são condições necessárias para nos fortalecer. 
Tenho diversos altos e baixos, não nego, no entanto, procuro forças trabalhando em cima da esperança e fé que tenho nos meus propósitos e metas. São por causas dessas que me obrigo a não parar na metade do caminho. 
Sou humana e como tal, vez ou outra cedo as fraquezas e desanimo um pouco, porém permito sentir-me fadigada no máximo uma semana e depois procuro inúmeras maneiras em trabalhar esse Estado de inércia que me derruba.

“Você é o arquiteto do seu próprio destino. Trabalhe, espere e ouse!”
(Ella W. Wilcox)

Eu sei que até onde cheguei, retroceder é incabível, além do mais, apesar dos pesares, está aí uma coisa que nunca passou pela minha cabeça: DESISTIR
Todas as pessoas que conheço e se deram bem em qualquer projeto tiveram seus amargos e suas pedras no caminho. Hoje colhem os bons frutos por mérito deles, antes percorreram as mesmas trilhas que hoje estou. P
ortanto, ao desânimo nosso total desprezo. 

Cuide da sua saúde em primeiro lugar, alimente a sua alma e tenha perto de você apenas pessoas que venham a somar, as demais coisas que estejam minando suas metas, não é hora de pensar, corte pela raíz, se livre o quanto antes. Ficar reclamando, não vai mudar em nada. 

Xô desânimo! Xô sangues-sugas! Xô! Xô! Não há espaço a você em minha vida!
 
Daqui (alterado)

Um comentário:

  1. Oi Simone!
    Passei aqui para agradecer sua visita ao Palpitando! Resolvi comentar aqui no seu "desabafo", porque também estou vivendo uma fase meio assim, precisando reformular...nem sempre é na hora que a gente quer, mas é preciso. Voltarei para outras prosas...beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir