18 outubro 2010

Ventos e tempestades

Hey,

Quando a gente casa acredito que todo mundo entra nessa tendo consciência de que não será um mar de rosas e ainda que fosse, todo mar enfrenta tempestades, umas mais longas, outras mais curtas, mas dificilmente o mar será sempre manso nem que seja uma marolinha a gente encontra. E às vezes a gente pensa em desistir, pensamos que não precisaríamos passar por certas coisas, pensamos no nosso antigo quarto, a velha casa, o abraço dos pais... e a vontade de jogar tudo pro alto e desistir é imensa. Não importa o quanto tempo você tenha namorado, meses, anos... você nunca conhecerá o outro completamente, cada dia é uma descoberta, um desafio. As coisas ficam ainda piores quando você tem que guardar tudo pra você. Mas e aí, como faz? Sofre sozinha? Guarda isso pra você? Desabafar, colo, carinho... às vezes não precisa falar nada, o silêncio já conforta, um abraço vale mais do que mil conselhos, ter alguém ali pra chorar junto, sofrer junto, sorrir junto e segurar sua mão...
Ao casarem, não se afastem de seus amigos, conserve-os, mantenha-os, para as horas boas e as ruins, porque quando vier a tempestade, e ela com certeza virá, você não precisará passar por isso sozinha, vai ter alguém pra segurar sua mão e não deixar você cair e nem seu barco afundar.


Silêncio!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário